sexta-feira, 20 de junho de 2014

Epicuro e a receita da felicidade ou A atualidade dos filósofos gregos II

"Que ninguém hesite em se dedicar à filosofia enquanto jovem, nem se canse de fazê-lo depois de velho, porque ninguém jamais é demasiado jovem ou demasiado velho para alcançar a saúde do espírito. Quem afirma que a hora de dedicar-se à filosofia ainda não chegou, ou que ela já passou é como se dissesse que ainda não chegou ou que já passou a hora de ser feliz. Desse modo, a filosofia é útil tanto ao jovem quanto ao velho: para quem está envelhecendo sentir-se rejuvenescer através da grata recordação das coisas que já se foram, e para o jovem poder envelhecer sem sentir medo das coisas que estão por vir; é necessário, portanto, cuidar das coisas que trazem a felicidade, já que, estando esta presente, tudo temos, e, sem ela, tudo fazemos para alcançá-la".
Epicuro - Carta Meneceu

O post de hoje é, no mínimo, especial. Isso porque esta semana tive o prazer de assistir um documentário sobre Epicuro onde o autor, Alain de Botton, um filósofo e historiador suíço, sugere a receita da felicidade segundo o Filósofo do Jardim. Para minha surpresa, o tema central do filme foi a relação do epicurismo com o consumo. Exatamente o mesmo tema de minha primeira postagem, "a atualidade dos filósofos gregos - do consumismo, de março de 2012!


Epicuro e a Felicidade


Nenhum comentário:

Postar um comentário