quinta-feira, 20 de junho de 2013

Montaigne

“Há amigo que é mais chegado que um irmão”.
Salomão*

“A faculdade de granjear amizades é de longe a mais eminente entre todas aquelas que contribuem para a sabedoria da felicidade”.
Epicuro


Epicuro e Salomão embora tenham vivido em épocas, locais e culturas  totalmente diferentes (Epicuro, filosofo grego século III a.C. / Salomão, rei de Israel, século X a.C)  convergiam no aspecto da amizade. Defendiam em comum a virtude da amizade, a amizade como virtude.
Conhecer novas pessoas, fazer novos amigos é uma experiência quase sempre muito boa. Principalmente quando trocamos informações, experiências, visões de mundo. Com esse objetivo, gostaria de lhe "apresentar um amigo" de nome Michel, mais conhecido pelo seu sobrenome: Montaigne.

Michel de Montaigne (1533 - 1592) - Filósofo, político e escritor francês.  É  considerado o  inventor  do ensaio pessoal. Possuía, já no século XVI, uma visão sofisticada do mundo e das pessoas.

 SOBRE O ARREPENDIMENTO - MONTAIGNE (TRECHO) 


Os outros formam o homem, eu o relato, e represento um em particular, bem malformado; e o qual se tivesse de moldá-lo de novo, faria de fato bem diferente do que ele é. Mas está feito. Ora, os traços de minha pintura não se extraviam, embora se modifiquem e diversifiquem. O mundo não passa de um perene balanço: todas as coisas se movimentam incessantemente, a Terra, os rochedos do Cáucaso, as pirâmides do Egito; tanto com o movimento geral quanto com o seu. A própria constancia não é outra coisa além de um movimento mais lânguido. Não posso ter certeza do meu objeto: ele segue confuso e cambaleante, com uma embriaguez natural. Pego-o neste ponto, como ele é, no instante em que me interesso por ele. Não pinto o ser, pinto a passagem: Não a passagem de uma idade a outra, ou, como diz o povo, de sete em sete anos, mas de dia em dia, de minuto em minuto. Devo adaptar minha história ao momento. Breve poderei mudar, não só por acidente mas também por intenção. É um registro de ocorrências diversas e mutáveis, de ideias indecisas, e se calhar, contrárias: seja que sou outro eu mesmo, seja que aprendo os assuntos por outras circunstancias e considerações. Tanto assim que talvez me contradiga, mas, como dizia Dêmades, não contradigo a verdade. Se minha alma pudesse se firmar, eu não experimentaria mas me decidiria: ela esta sempre em aprendizagem e em prova. Proponho uma vida humilde e sem lustro: pouco importa. Pode-se ligar toda a filosofia moral tanto a uma vida ordinária e privada como a uma vida de mais rico estofo: cada homem traz a forma inteira da condição humana.




Texto integral em: 
ou também em: